Cookies   I display ads to cover the expenses. See the privacy policy for more information. You can keep or reject the ads.

Video thumbnail
Em nosso último vídeo, nós mostramos para você diamantes brutos
Mas hoje, vamos levá-lo aos bastidores
para mostrar como um mega diamante
como esse
é cortado e polido para se tornar algo como esse.
Mas, antes, vamos para a sala onde os negócios são feitos...
É nesta sala que acontecem
onde as pessoas chegam, olham os diamantes e decidem
"Será que compro ou não?"
Ou talvez,
"Será que eu posso pagar por isso?"
Então...
Aqui temos uma seleção de diamantes
que logo serão leiloados
Essa pequena coleção aqui
vale cerca de 10 milhões de dólares!
Meu favorito é este que está aqui
porque ele brilha tanto...
- Poderia pegá-lo e colocá-lo de cabeça pra baixo?
Note que tem o formato de uma pirâmide...
ou de um cone...
E ele tem 57 facetas diferentes,
o que dá a ele este aspecto brilhante tão bonito
Este tipo é chamado 'round cut' (corte circular)
Presumivelmente, por ser redondo
Você também pode encontrar diamantes cortados no formato de um coração
Da última vez que mostramos diamantes
eu fiquei muito entusiasmado quando os vi fluorescer
Para mim, foi a melhor parte!
Até pensei que, por isso, eles fossem muito mais valiosos...
Mas agora percebo que eu estava completamente enganado
A fluorescência do diamante o faz perder valor.
Aqui, quando as pessoas estão comprando
a fluorescência é checada novamente
Então... Temos aqui uma lâmpada fluorescente...
-- Talvez se tentássemos este aqui primeiramente --
Note que este diamante tem fluorescência relativamente forte
e isso provavelmente irá afetar seu preço
-- Então, vamos tentar este outro --
Perceba que este outro quase não está fluorescendo.
-- Este aqui é aquele meu favorito... Podemos checá-lo?
(boa sorte)
Massa!
-- Então está ok... Eu escolhi um bom diamante, pela primeira vez
(você ainda vai querer comprá-lo então?)
-- Não... Deixo isso para você, Brady...
Esta lapidação - chamada 'princess cut' -
é, tecnicamente, a mais difícil de se fazer
devido ao seu formato quadrado.
Logo,
em nível de processos,
este seria o mais difícil, de todos daquela caixa.
Agora temos aqui algumas pedras bem especiais
Estas três pedras, juntas, valem provalvemente
30 milhões de dólares!
A mais excitante das três é esta rosa que está no meio...
Você talvez possa ter lido a respeito desta pedra nos jornais...
Acaba de ser lapidada e será levada à leilão.
Ninguém sabe ao certo seu verdadeiro valor...
... (talvez) dezenas de milhões de dólares...
E, nós do canal Periodic Videos, daremos a você uma prévia
-- Poderia tirá-lo da caixa? --
Este diamante tem 14.85 carats
(isso não chega a 3 gramas)
Mas, quando bruto, este diamante tinha mais de 27 carats...
Então, note que quase metade da massa do diamante foi perdida quando cortado
... e este 'diamante perdido' desaparece como pó...
Este aqui apresenta uma coloração especial
chamada 'Fancy Deep Purple Pink'
É o maior diamante já encontrado e lapidado nesta coloração
-- Acho que prefiro esse àquele outro rosa... --
--... e ainda é mais barato, eu poderia comprar 2 ou 3 destes pelo mesmo valor.
Já este amarelo é também muito interessante...
A coloração amarela é devida à presença de Nitrogênio na estrutura do diamante.
Aqui e ali, átomos de carbono na estrutura cristalina do diamante
são substituídos por átomos de nitrogênio.
E são estes átomos de nitrogênio que dão a coloração amarela ao diamante.
Já a pedra rosa é diferente...
A cor rosa não advém de impurezas na estrutura,
mas sim pelo fato de que, de vez em quando, existe um erro na estrutura cristalina
E estes deslocamentos na estrutura (do diamante) dão origem à cor rosa.
Estamos agora na sala onde são polidos - lapidados - os diamantes.
O efeito-chave (brilho) é obtido por meio de ângulos precisos entre as facetas que são lapidadas.
Ao lado, temos uma máquina
constituída de um disco, rodando a 2600 rpm,
com pó de diamante em sua superfície.
Para polir (lapidar),
o operador (lapidário)
tem um plano, especificamente para este diamante,
dizendo a ele o que deve ser feito, quais são os ângulos...
Grande parte do tempo é dispendida no ajuste do diamante, antes que este seja polido (lapidado).
Porque se você cometer um erro... já era.
Cada um dos instrumentos apresenta um pequeno nível de bolha no topo,
para garantir que estejam absolutamente alinhados com o disco,
de forma que o ângulo obtido no diamante é o ângulo correto.
Este é o diamante que Talieg (?) estava lapidando.
Aqui está o plano de trabalho dele.
E aqui, na tela do computador, estão os ângulos medidos entre as facetas,
para verificar como estes se comparam com as instruções do plano de trabalho.
E, claro, quando você coloca a pedra contra o disco,
muito pó (de diamante) é gerado,
Então, existem extratores que, como capelas de exaustão, sugam ar o tempo todo
para remover todo esse fino pó de carbono
que é gerado na lapidação do diamante.
É incrível, para mim, que
tão grande parte do diamante seja desperdiçada...
... sendo provavelmente soprada para o teto deste prédio...
Isso não era o que eu esperava, absolutamente...
Mas, isso é bom, porque mostra
a necessidade de muita experiência técnica
para transformar esses diamantes brutos
em algo que as pessoas queiram comprar e usar.
Eu esperava que (o processo de lapidação) fosse muito mais mecanizado...
Mas como cada diamante é diferente,
você precisa fazer (a lapidação) à mão, porque
você não consegue fazer máquinas automatizadas
que sejam capazes de tratar cada diamante de forma completamente diferente.
Aqui, vemos um dos discos,
e você pode notar que eles podem ser substituídos...
É mais ou menos como a furadeira elétrica, ou a politriz elétrica que você tem em casa
Mas, claro, isto aqui é muito mais sofisticado.
[Brady] -- Qual é a sensação ao tato? É áspero? Ou é liso?
[Lapidário não fala inglês]
[Professor conversa em russo]
[Prof.] -- Então... Estou prestes a tocar o disco, para saber qual é a sensação...
Eu imagino que seja um pouco áspero, como uma lixa de unhas...
A sensação é de uma textura completamente lisa!
Nunca diria que existe pó de diamante ali.
... é até um pouco frustrante...
Bem, eu acho que parece liso ao tato porque...
as partículas de diamante são tão pequenas...
que nossos dedos são incapazes de senti-las.
Pois, se pudéssemos senti-las,
provavelmente fariam riscos no diamante (ao lapidar).
Ali está o sujeito que lapidou aquele diamante rosa...
Levou cerca de dois meses.
Um diamante de 1 carat
(o que equivale a 0.2 gramas, ou 200 mg)
leva cerca de 4-5 dias para ser lapidado.
O diamante grande, como aquele rosa, levou dois meses...
E os maiores diamantes lapidados por aqui
levam meio ano!
É bem quente aqui...
É barulhento, se compararmos, digamos, a um laboratório comum...
mas não tão barulhento assim...
E tem um certo cheiro... talvez um "cheiro oleoso".
Esta é a máquina para medição dos ângulos.
O diamante é rotacionado...
Temos um feixe de luz que vem por aqui (de uma fonte de luz lá atrás),
com um sistema de lentes aqui...
E o feixe focado é então refletido
E, como a rotação é conhecida,
eles conseguem medir o ângulo, e tudo vai para o computador.
Este é o Anatoli.
No computador dele temos o design daquele diamante rosado muito valioso,
mostrando como eles decidiram cortá-lo/lapidá-lo.
A parte mais clara é o... contorno do diamante bruto...
e em azul, temos a pedra rosada acabada
(que será vendida, como já vimos).
Aquela parte amarela é o plano de referência,
onde eles cortam o diamante, para ter um ponto de partida,
e todos os ângulos (e tudo mais) ficam referenciados desde aquela parte laranja.
As regiões verdes são defeitos
e então, o que eles precisam fazer é minuciosamente projetar a lapidação,
de maneira que os defeitos sejam cortados fora,
mas sem desperdiçar as partes boas do diamante.
Mas você pode ver aqui
quanto do diamante bruto precisa ser perdido para produzir algo que
pareça realmente bom numa peça de joalheria.
[Nota: O diamante foi de 5.6g para 3g depois da lapidação]
Aqui você pode ver na tela
o diamante bruto com todos os seus defeitos
Isto é feito por uma empresa especial, que realiza as medições e as envia para cá.
Eles projetam o formato,
não tanto com o intuito de conseguir o máximo peso,
mas sim para fazer com que a coloração rosa fique a mais forte possível.
A tela mostra onde eles cortam/serram a primeira face...
Eles utilizam laser para demarcar o contorno da parte que será cortada fora.
As instruções precisas estão no papel,
mas existem essas marcações físicas
para que o lapidário saiba exatamente por onde deve lapidar...
Este é o departamento onde eles cortam o diamante com um laser
É necessário que o desperdício de material seja o menor possível,
então o feixe de laser precisa ser tão precisamente focado quanto possível
e ao mesmo tempo,
você não pode deixar que o calor aqueça demasiadamente o diamante
porque é Carbono e, a princípio, ele poderia pegar fogo!
Então, utiliza-se uma corrente de água,
que foca o feixe de laser (você consegue um ponto da metade do tamanho daquele que se conseguiria no ar)
e ao mesmo tempo, (a corrente de água) resfria o diamante.
Mas, obviamente, isso dificulta o trabalho de filmagem do Brady.
Um lapidário experiente consegue remover 1 carat de material por dia.
Isso é cerca de 200 mg.
Essa máquina é capaz de fazer isso em 20 minutos!
Eles não utilizaram ela para aquele diamante rosado, porque
se algo desse errado,
poderia arruinar tudo.
Lapidando a mão,
você consegue ver exatamente como o processo está caminhando...
A Marina está segurando um cristal que foi cortado.
Aqui você pode ver as duas partes juntas,
e então
você vê como elas foram cortadas em duas partes.
A vantagem é que
com este método, você ainda pode conseguir alguma coisa da parte menor
(você pode fazer um pequeno diamante)
E com a parte maior, você pode conseguir um outro diamante maior.
O que me surpreendeu, pelo menos a princípio,
foi (o fato de) que as superfícies cortadas são pretas!
E a razão para isso é que o laser
transforma o diamante, naquela região onde está sendo cortado,
em grafite
Você precisa de um laser bastante potente,
(potente até demais para ir para aquela caixa)
Então, o laser é gerado aqui fora,
nesta longa caixa retangular,
e o feixe de luz então percorre um cabo de fibra óptica (fibra de vidro)
e vai para dentro da caixa, onde corta o diamante.
Mas o que é realmente importante,
é a pureza da água!
Então estas caixas aqui ao lado
estão continuamente purificando a água
e resfriando a água, por que
o laser gera muito calor,
Então temos purificação da água, laser, e o corte (de fato) aqui nesta caixa.